segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Na RAP 2!


O texto que se segue é do Francisco António Esteves - Chico
1º Cabo 2124

No decorrer da instrução na RAP2, saímos algumas vezes para a mata do Gregório.

Ao longo do caminho havia um ribeiro  e o aspirante Correia, Comandante do 1º Pelotão no qual eu estava integrado, bem como o furriel miliciano Sancho. 

Este foi incumbido de ver se havia algum lugar que permitisse que nós saltássemos o dito ribeiro e quando regressou trazia as botas molhadas assim como a bainha das calças.

Ao vê-lo, o comandante disse: 

- Se você não conseguiu saltar, como vão os outros conseguir?

- Conseguem sim, meu Comandante. Eu é que não formei bem o salto! - Respondeu-lhe o furriel.

Então ordenaram-nos que fôssemos para a mata treinar os saltos no ribeiro.

Começamos a saltar ordenadamente, mas havia um - com alcunha de "Alfaiate" - que já estava a ser visado pela forma hesitante como tentava saltar, a ver se se safava de tal tarefa. Mas quanto mais ele se tentava safar, mais depressa lhe ordenaram que saltasse. Perante a ordem não teve outro remédio senão fazê-lo.

Preparou-se para o salto o mestre "Alfaiate". Recuava excessivamente e quando chegava a altura do salto, travava a fundo! 

Após várias tentativas falhadas, disse-lhe o Aspirante:

- Alfaiate, pela última vez, salta! Se não o fizeres eu dou-te um empurrão!

E assim foi... 

Levou um empurrão, caiu à água, ficou todo molhado!

Passados uns 15 dias lá voltamos. 

Desta vez não foram precisos empurrões!

Regimento de Artilharia - Pesada 2
Clica na imagem para aumentar






Sem comentários:

Publicar um comentário

A tua opinião é importante! Comenta aqui!